Blog do Marcelo Lira

Blog do Marcelo Lira
Apenas minha OPINIÃO, todos tem o DIREITO de discordar dela, mas todos tem o DEVER de respeitá-la...

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

ATÉ QUANDO IMPERATRIZ VAI SER VÍTIMA DA INCOMPETÊNCIA, INOPERÂNCIA E OMISSÃO DA CAEMA COM A CONIVÊNCIA DOS VEREADORES DO PREFEITO???

Assista o vídeo, ouça a música, reflita: ATÉ QUANDO???

 Nenhum problema se resolve sem esforço, sem o START  de alguém que queira realmente resolver...
A CPI da CAEMA poderia ser o "ponta-pé inicial" dessa solução, mas 13 vereadores da base aliada do prefeito, do grupo dos "madeiretes", a boicotaram e irresponsavelmente retardaram a solução de um problema seríssimo que é o bastecimento de água da cidade...

#vempraruaimperatriz

6 comentários:

  1. VAI SER ASSIM ATÉ O SEGUINTE CONTINUAR:

    Globo manipula noticiário sobre denúncias envolvendo tucanos


    O Jornal Nacional da TV Globo de terça-feira (26) teve uma, digamos assim, recaída na edição de um debate político que se deu em duas entrevistas coletivas diferentes.

    De um lado, o senador Aécio Neves e a cúpula do PSDB convocaram repórteres para acusar o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, de fazer dossiês políticos contra adversários, por causa do aparecimento de nomes de altos tucanos paulistas como beneficiários do esquema de propinas por licitações combinadas do Metrô e da CPTM.

    Do outro lado, o ministro Cardozo também convocou a imprensa, mas para rebater as acusações feitas por Aécio.....Pois o telejornal da Globo selecionou "os melhores momentos" de Aécio, e os "piores momentos" de Cardozo.

    Na mesma edição de terça-feira, outra estranheza: não foi noticiada a apreensão de 450 quilos de cocaína em um helicóptero da empresa do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), filho do senador Zezé Perrella.... Leia mais aqui

    BLOG DA HELENA- REDE BRASIL ATUAL

    ResponderExcluir
  2. IMPERATRIZ COM UM SUBORDINADO DO AÉCIO , QUE É O MADEIRA , AQUI EM IMPERATRIZ SÓ PODE ACONTECER CASOS COMO O DA CAEMA.

    Advogado do deputado Perrella muda versão, admite que seu cliente mentiu e gera suspeita de caixa 2
    O senador Zezé Perrella (PDT-MG), Senador Aécio Neves (PSDB-MG) e filho do senador Gustavo Perrella (Solidariedade)

    Quando o helicóptero da empresa do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG) e amigo de Aécio Neves (PSDB-MG), foi apreendido com 445Kg de cocaína no Espírito Santo, o deputado disse que não sabia que o aparelho seria usado no fim de semana e até disse que denunciaria o piloto por "roubo" da aeronave.

    Ontem o advogado do piloto Rogério Almeida Antunes desmentiu o deputado. Disse que teve autorização de Perrella e que tinha como provar quebrando o sigilo telefônico de seu cliente.

    Agora é o advogado do próprio deputado, Antônio Carlos de Almeida Castro, o famoso Kakay, quem confirma que Gustavo Perrella mentiu com a história do roubo e de que fora informado que o helicóptero estaria em manutenção no fim de semana.

    Kakay disse que o piloto realmente enviou ao deputado um “torpedo” via celular informando que faria um frete e Gustavo respondeu dando um ok. Segundo ele, isso serviria de prova para retirar de Perrella a suspeita de envolvimento no tráfico da droga apreendida.

    “Ele (o piloto) era um funcionário de confiança do deputado, óbvio, e trabalhava com ele há quase um ano e já tinha feito dois ou três outros fretes, levando pessoas, e o deputado disse ok quando comunicado na sexta-feira”, disse o advogado, ressalvando que Perrella não esperava que “irresponsavelmente, ele (o piloto) estaria carregando cocaína”.

    Suspeitas de Caixa 2

    Em depoimento à polícia no dia da prisão, o piloto disse que quem teria tratado o frete foi o co-piolto, sem que ele tivesse conhecimento da carga, e que ambos ganhariam R$ 60 mil.

    Ao confirmar que já houveram dois ou três vôos fretados para terceiros usando o helicóptero, o advogado pode ter antecipado a defesa em relação a outra encrenca. Caso o dinheiro recebido pelo frete não seja declarado, poderia caracterizar caixa 2 da empresa dona do helicóptero. Kakay afirmou que os fretes foram feitos para pagamento da manutenção do helicóptero e que esse tipo de expediente é comum entre proprietários de aeronaves para reduzir custos. A questão a esclarecer é se o valor do frete era declarado ou ficava clandestino, o que complica mais as coisas.

    Polícia Federal interrogará deputado Perrella

    O deputado Perrella, sua irmã Carolina Perrella Amaral Costa e um primo, André Almeida Costa, todos sócios da Limeira Agropecuária Ltda, dona do helicóptero, serão chamados a depor na Polícia Federal.

    O delegado da PF em Vitória (ES) Leonardo Damasceno informou que além de escutar os representantes da família Perrella vai rastrear o trajeto do helicóptero, para tentar descobrir o caminho da droga. A PF já sabe de quem é as terras onde ocorreu a apreensão, mas não divulgou os nomes. (Com informações do Estado de Minas aqui e aqui)

    ResponderExcluir
  3. Governo Eduardo Campos é denunciado à ONU por tortura e morte de jovens sob sua tutela

    O descaso do governo Eduardo Campos (PSB-PE) na reeducação de jovens infratores, descumprindo compromissos e deixando de responder a recomendações, inclusive tornando Pernambuco líder em homicídios de jovens dentro das unidades sócio-educativas, levou a Fundação Abrinq, a Organização Save The Children e outras a denunciar violações sofridas por jovens infratores ao conselho de direitos humanos da ONU em Genebra, na Suíça.

    Na semana passada, o Relator Especial sobre execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias, Christof Heyns, enviou carta para o Relator Especial sobre tortura e outras formas de tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes, Juan Mendez, denunciando, segundo ele, “os graves casos de violação ao direito à vida, à integridade pessoal e casos de tortura de adolescentes e jovens em conflito com a lei, em Unidades de Internação (Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) Abreu e Lima, CASE Cabo de Santo Agostinho e CASE Caruaru) da Fundação de Atendimento Socioeducativo (FUNASE), no Estado de Pernambuco, Brasil”.

    De acordo com a carta do relator Suíço Christof Heyns, “As Unidades de Internação de Pernambuco (Brasil) já aludidas protagonizaram um grave processo de recrudescimento da violência institucional contra os adolescentes e jovens nelas atendidos, resultando na morte de 7 adolescentes/jovens no ano de 2012 (sendo 4 na cidade do Cabo de Santo Agostinho e 3 na cidade de Abreu e Lima) e no ano de 2013, 4 mortes (2 na cidade de Abreu e Lima, 2 na cidade de Caruaru) dentro das instituições, em números oficiais, sem contabilização dos possíveis fatos não publicizados de forma adequada”.



    Assinam a carta endereçada a o governo de Pernambuco, Eduardo Campos:

    ANCED - Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente, Defensa de Niñas y Niños – Internacional DNI;

    CENDHEC - Centro Dom Helder Câmara de Estudos e Ação Social, entidade de Direitos Humanos que atua na Defesa, Promoção e Controle dos Direitos da Criança e do Adolescente;

    GAJOP - Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares, ONG de Direitos Humanos com status consultivo especial perante o ECOSOC, através do Programa Direitos Humanos Internacionais;

    FUNDAÇÃO ABRINQ - SAVE THE CHILDREN - Organização sem fins lucrativos que tem como missão promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes.

    ResponderExcluir
  4. Aécio, apavorado, tenta dar o golpe do dossiê político no propinão tucano

    Xiiii...Quem deve, teme?

    Aécio Neves e toda a cúpula do PSDB piscou e passou recibo. As investigações do propinão tucano nos trens do Alckmin parecem que acertaram em cheio.

    A tucanada convocou a imprensa para um coletiva. Em vez de oferecerem seus sigilos bancários e fiscais para averiguação pelos órgãos de controle, resolveram tentar dar o surrado golpe político do dossiê preventivo.
    Explico: toda vez que os tucanos são pegos com a boca na botija em escândalos de corrupção, eles inventam que quem investiga faz dossiê, para impedir as investigações de continuarem, e para transformarem os investigadores em acusados.

    O golpe colou em parte em 2006. Quando as investigações do esquema sanguessuga das ambulâncias superfaturadas começou a apontar para os tucanos José Serra e Barjas Negri, os irmãos Vedoin teriam oferecido um dossiê para vender. Petistas teriam caído na armadilha ao irem ver o tal dossiê. Daí por diante, em vez de falar no superfaturamento das ambulâncias durante a gestão Serra e Barjas Negri no ministério da Saúde, só se falou no tal dossiê. Esse golpe do dossiê em 2006 colou em São Paulo, onde Serra foi eleito governador, mas não colou no Brasil, onde Alckmin perdeu para Lula.

    Em 2010, a história se repetiu. José Serra, em campanha, era cobrado pela blogosfera a explicar operações de sua filha e genro em paraísos fiscais com empresas como a Decidir.com. Também era cobrado sobre a conta "tucano" no exterior que já havia sido noticiada na época do escândalo do Banestado, além de negócios com a irmã de Daniel Dantas e vários outros escândalos da privataria tucana que foram engavetados. Eram informações de domínio público, já noticiada no fim do governo FHC. Em paralelo havia uma guerra tucana de dossiês entre a turma do Serra e a turma do Aécio, durante o ano de 2009. Com Aécio se recolhendo à candidato ao Senado por Minas, a guerra acabou, mas Serra, querendo abafar o assunto da privataria tucana na blogosfera, resolveu aplicar o golpe do dossiê usando lambanças feitas pelo pessoal aecista como se fossem de petistas. Também não colou, porque a Receita Federal e Polícia Federal identificou quem quebrou sigilos fiscais com transparência, e o povo não aceitou o Serra querer se passar por vítima em vez de responder pelos escândalos de corrupção da Privataria Tucana.

    Agora é a vez de Aécio tentar neutralizar as investigações do propinão tucano da Alstom e da Siemens quando as investigações aproximam-se da cúpula tucana, acusando quem cumpre o dever de investigar de fazer dossiê político. Me parece um tiro no pé. O povo quer investigações com transparência, não quer saber de político poderoso se fazendo de vítima de dossiê para ficar blindado e engavetar a corrupção tucana no Metrô e na CPTM.

    ResponderExcluir
  5. Preso com cocaína em helicóptero do deputado Gustavo Perrella trabalha na assembleia Legislativa de Minas Gerais

    O senador Zezé Perrella (PDT-MG), Senador Aécio Neves (PSDB-MG) e filho do senador Gustavo Perrella (Solidariedade)

    O piloto Rogério Almeida Antunes, preso no último fim de semana acusado pela Polícia Federal de tráfico de drogas, é lotado na 3ª Secretaria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) no cargo de agente de serviço de gabinete, com salário de R$ 829,67.

    Antunes era quem, segundo a polícia, pilotava um helicóptero no qual foram apreendidos 450 quilos de cocaína, em Afonso Cláudio, cidade do interior do Espírito Santo. O aparelho é da Limeira Agropecuária, empresa do deputado estadual Gustavo Perrella (Solidariedade), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG). Além do piloto, que é funcionário da agropecuária, mais três pessoas foram presas durante a operação da Polícia Federal.

    Família Perrela

    A superintendência da Polícia Federal do Espírito Santo apreendeu, durante operação nesse domingo (24), 450 kg de cocaína em um helicóptero da Limeira Agropecuária, empresa do deputado estadual por Minas Gerais o, filho do senador e ex-presidente do Cruzeiro Zezé Perrella (PDT-MG).

    O helicóptero foi interceptado pela Polícia Federal perto da cidade de Afonso Cláudio, no interior do Espírito Santo. Estavam na aeronave o piloto, que é funcionário da agropecuária, e mais três pessoas cujas identidades não foram reveladas pela PF.

    ResponderExcluir
  6. Com novo juiz, Barbosa escancara viés político do julgamento da AP 470

    O deputado tucano Raimundo Ribeiro e seu filho, o juiz, Bruno Ribeiro

    Barbosa escolhe filho de dirigente tucano, que também é braço direito do ex-governador do DF, José Roberto Arruda, para 'cuidar' dos petistas

    O ministro Joaquim Barbosa continua tomando decisões com forte viés político no julgamento da Ação Penal 470, o chamado caso mensalão. Neste fim de semana, Barbosa retirou a execução penal dos sentenciados das mãos do juiz titular da Vara de Execuções Penais (VEP), Ademar Vasconcelos, e nomeou o substituto Bruno André Silva Ribeiro.A motivação óbvia: aplicar rigor máximo na execução das penas a José Genoino, José Dirceu e Delúbio Soares.Imagine se Genoino fosse do PSDB e o juiz, filho de um deputado do PT. O parentesco seria motivo de debates, denúncias e achaques nas colunas políticas de jornais, revistas e noticiosos do rádio e TV. Imaginem o que diriam Reinaldo Azevedo, Arnaldo Jabor e tantos outros "grandes" da mídia tradicional....Leia mais aqui

    ResponderExcluir

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

Seguem esse blog: