Blog do Marcelo Lira

Blog do Marcelo Lira
Apenas minha OPINIÃO, todos tem o DIREITO de discordar dela, mas todos tem o DEVER de respeitá-la...

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

O QUE É PANCREATITE, A DOENÇA QUE "ATACOU" O FOTÓGRAFO E BLOGUEIRO PINHEIRO???

NESSE MOMENTO EM QUE MUITOS BLOGS ABORDAM A PANCREATITE COMO FOCO EM FUNÇÃO DA MESMA ATINGIR O FOTÓGRAFO E BLOGUEIRO IMPERATRIZENSE, PINHEIRO, DECIDI PESQUISAR PRA ENTENDER UM POUCO DO QUE SE TRATA E DIVIDO O QUE ACHEI COM OS AMIGOS DA BLOGOSFERA. AS FONTES SÃO CITADAS AO FINAL:
Essa doença é caracterizada pela inflamação do pâncreas. Esse órgão tem várias funções como produção da insulina e produção do suco pancreático. A pancreatite pode ser aguda ou crônica. Na aguda um cálculo (pedra) obstrui o fluxo para o intestino. Na crônica ocorre a inflamação devido ao consumo excessivo de álcool.
O pâncreas tem duas funções: a exócrina que é produzir enzimas que auxiliem na digestão de gorduras e proteínas e a endócrina responsável pela produção de hormônios, principalmente a insulina, responsável pelo controle do metabolismo de glicose.
O alcoolismo pode gerar a pancreatite crônica. A alta ingestão de álcool por tempo prolongado gera uma alteração no parênquima pancreático, ele é substituído por tecido fibroso, endurecido e o órgão é atrofiado (reduz de tamanho). O ducto pancreático principal que mede menos de meio centímetro de diâmetro fica muito dilatado por causa do depósito de cálculos formados principalmente por cálcio em seu interior.
Pancreatite aguda é quando ocorre uma inflamação súbita do órgão e que pode ser fatal em sua forma mais severa. Após um surto de pancreatite a estrutura e a função do pâncreas normalmente retornam ao normal.
Dor abdominal é o principal sintoma na pancreatite. É uma dor tão forte que para controlá-la os doentes lançam mão de analgésicos potentes e até do uso de drogas ilícitas.
O diagnóstico é difícil e requer a combinação de uma série de exames laboratoriais, radiológicos e endoscópicos, cuja sensibilidade e a especificidade variam amplamente de acordo com o estágio clínico em que se encontra a doença.
O tratamento se baseia no controle da dor e repouso do pâncreas, evitando alimentos gordurosos. Ocorre também diarréia com eliminação de gordura nas fezes. Isso ocorre porque o suco pancreático não é mais produzido, logo há uma má absorção e degradação de certos nutrientes. Pacientes com diarréia que apresentam insuficiência exócrina recebem por via oral as enzimas pancreáticas (amilase, lipase, etc.) que já não produzem.
A alteração da função endócrina pode levar à diabetes. Nesse caso é importante fazer o controle do metabolismo da glicose com dieta e dependendo do caso com hipoglicemiantes por via oral ou insulina.
Deve-se atentar à suplementação de vitaminas (especialmente as lipossolúveis) e de minerais, especialmente cálcio, magnésio e zinco
Quando a doença chega nesse estágio o problema torna-se irreversível. Se a pessoa continuar bebendo o quadro só irá se agravar. Por isso, quem já teve ou tem pancreatite alcoólica não pode beber nunca mais.

FONTE:
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?318
http://www.drauziovarella.com.br/ExibirConteudo/2563/pancreatites/pagina5/tratame
http://biobiodoalcool.blogspot.com/2011/01/pancreatite-alcoolica.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pancreatite_aguda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

Seguem esse blog: