Blog do Marcelo Lira

Blog do Marcelo Lira
Apenas minha OPINIÃO, todos tem o DIREITO de discordar dela, mas todos tem o DEVER de respeitá-la...

sexta-feira, 8 de abril de 2011

"A TRAGÉDIA DE REALENGO" X "O MODELO EDUCACIONAL BRASILEIRO"

Durante 5 (cinco) anos da minha vida, lecionei Matemática e Física em escola da rede pública estadual da periferia de Fortaleza, e desde esse período sou crítico ferrenho do modelo educacional aplicado nas escolas públicas, a tal POLÍTICA DE INCLUSÃO, trata os alunos como se fossem um grupo homogêneo.
Nesta minha experiência de docente, achava um absurdo o posicionamento de diretores e coordenadores pedagógicos que assumiam esse posicionamento "míope" em relação à diversidade cultural, intelectual e psicológica existente nas escolas brasileiras.
O jovem sociopata que descarregou a munição de suas armas sobre inocentes crianças e adolescentes deveria ter sua doença mental diagnosticada e tratada dentro das escolas que frequentou, mas a política educacional brasileira foca na "APROVAÇÃO EM MASSA" para alcançar indicadores que posicionem melhor o país no rol das nações que realmente se preocupam com suas criança e jovens.
Nas escolas por onde passei, sempre que o corpo docente identificava entre o alunado alguém que se diferenciava em relação a maioria, fosse por um comportamento excessivamente retraído e anti-social, como no caso do PSICOPATA DE REALENGO, ou por apresentar pontecialidade intelectual superior à média, que em muito casos gera auto-exclusão também, éramos orientados a incentivar essa criança ou adolescente para ações que os incluíssem ao restante do grupo, quando na verdade esses casos deveriam ser tratados de acordo a necessidade de cada indivíduo. A essa regra escapavam só os casos de dislexia, que recebiam um pouco mais de atenção dos psico-pedagôgos, mas sempre tinham o tratamento interrompido por alguma questão administrativa.
Atualmente crianças e adolescentes passam a maior parte do dia na escola, e por isso essa instituição tem um papel muito mais importante na formação dos cidadãos que todos queremos na nossa sociedade. Faz-se necessário entender que quando falo escola, me direciono à parte, mas a problemática se encontra no todo, e a matriz do problema está nas políticas públicas federais para a educação.
Para que tenhamos uma sociedade melhor é preciso que nos preocupemos em formar pessoas melhores, e essa missão deve ser atribuída às famílias e às escolas, as primeiras instituições que uma criança conhece, e é obrigação dos governos, sejam eles municipais, estaduais ou federais de fomentarem a "construção" desse indivíduo.
Que essa tragédia não sirva apenas pra compor dados estatísticos, que sirva para a reflexão do papel da família e da escola na formação do indivíduo e na construção de uma sociedade melhor, que dê mais atenção as suas crianças e adolescentes.
Chorei ao ver a dor dos país que tiveram sua rotina maitinal quebrada de forma tão trágica, rogo a Deus que seja dado a essas famílias o consolo para tanta dor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

Seguem esse blog: