Blog do Marcelo Lira

Blog do Marcelo Lira
Apenas minha OPINIÃO, todos tem o DIREITO de discordar dela, mas todos tem o DEVER de respeitá-la...

terça-feira, 15 de maio de 2018

A cinco meses da eleição, pesquisa aponta vitória de Flávio Dino no primeiro turno com 60 % dos votos

Pesquisa Data Ilha divulgada nesta terça-feira (15) pela TV Difusora aponta que, se as eleições fossem hoje o governador do Maranhão, Flávio Dino seria reeleito logo no primeiro turno, com 60,03% dos votos.
Encomendado pela TV Difusora a cinco meses do pleito, o levantamento aponta que Flávio Dino venceria a disputa com mais de 30 pontos percentuais na frente da segunda colocada, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que aparece com 27,68% dos votos válidos.
Ainda segundo a pesquisa, em terceiro lugar, estaria o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) com 6,87%, seguido por Roberto Rocha (PSDB) com 2,63%, Maura Jorge (PODE) com 1,40% e Ricardo Murad (PRP), que aparece em último lugar com 1,18%.
Na votação nominal, que considera os indecisos, brancos e nulos, Dino aparece na frente, com 52,36%. Nesse cenário, Roseana se mantém em segundo lugar com 24,15%, seguida por Braide com 5,99%, Roberto Rocha com 2,29%, Maura Jorge com 1,40 % e Ricardo Murad com 1,03%. Não souberam ou não responderam 4,91%. Brancos e nulos somaram 7,86%.
Aprovação
A pesquisa revelou ainda o nível de satisfação do governo Dino entre os maranhenses. Segundo o Instituto Data Ilha, o atual governo é aprovado por 60,09%. 37,01% dos entrevistados disseram desaprovar a atual gestão estadual.
A pesquisa foi registrada sob o número MA-05944/2018 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e ouviu 2.137 maranhenses entre os dias 9 e 10 de maio. O instituto percorreu 37 cidades do estado.
É a segunda pesquisa Difusora/DataIlha divulgada este ano. A anterior foi em fevereiro e também apontava vitória de Flávio Dino no primeiro turno.


FONTE: http://www.maranhaodagente.com.br/2018/05/15/a-cinco-meses-da-eleicao-pesquisa-aponta-vitoria-de-flavio-dino-no-primeiro-turno-com-60-dos-votos/


Carta aberta dos acadêmicos de Serviço Social da Faculdade Pitágoras de Imperatriz-MA ao Prefeito...


Pela valorização e respeito das Assistentes Sociais da Prefeitura de Imperatriz
O município de Imperatriz nos últimos 20 anos tem paulatinamente implementado políticas sociais de fundamental importância para a vida da população. Nesse interim as (os) profissionais DE SERVIÇO SOCIAL, investiram na sua formação, se especializando nas áreas de atuação para desenvolver suas ações de garantia de direitos com respeito e dignidade.
Nos últimos 17 meses as (os) trabalhadoras (a) do Serviço Social da Prefeitura de Imperatriz tem sido vítima de ataques de todas as ordens, entre remanejamento de setores sem qualquer justificativa, retirada de gratificações, precarização das relações de trabalho e uma onda de desmerecimento profissional, marcado pela a falta de material básico para efetivar as atividades, ausência de telefone e de transporte, deixando as equipes sem condições de garantir os direitos da comunidade usuária dos serviços.
Os profissionais da saúde da alta complexidade, foram substituídos por outros sem formação específica, comprometendo a qualidade do serviço. Para se ter uma noção da gravidade da situação, faleceram três pacientes do CAPS em um curto espaço de tempo. Atitudes de perseguição, por razões pessoais são recorrentes, o que coloca em risco os direitos fundamentais de toda a população e impõe às trabalhadoras (es), insegurança, assédio moral, precarização do trabalho sofrimentos e adoecimentos.
No início do mês de maio, as trabalhadoras da Assistência Social – SEDES – foram surpreendidas com a retirada da Gratificação que complementa seus míseros salários. Gratificação está prevista na Norma Operacional Básica – RH de 2006. Após mobilização e reclamação a gratificação foi devolvida, que esperamos não voltar a ser objeto de dúvidas à administração pública municipal.
O Governo Municipal se alia de forma categórica ao Governo Federal retirando direitos e desrespeitando a todas (os).
Nesse 15 de maio, dia das (os) Assistentes Sociais, a forma de nós estudantes nos solidarizarmos com todas (os) servidoras públicas, em especial as (os) Assistentes Sociais, é publicizar esta triste realidade.
EM DEFESA DA NOSSA FUTURA PROFISSÃO
 LUTA E RESISTÊNCIA!

Estudantes do Curso de Serviço Social da Faculdade Pitágoras

sábado, 12 de maio de 2018

A RUA É PÚBLICA? EM IMPERATRIZ VAI DEIXAR DE SER...

Nos últimos anos o crescimento de Imperatriz trouxe como efeitos colaterais uma série de problemas de trânsito, pequenos engarrafamentos já são vistos diariamente em pontos críticos de tráfego na cidade, mas certamente o mais grave problema é a falta de áreas para estacionamento no centro da cidade.
A falta de educação de alguns cidadãos e empresas que demarcam espaços públicos de estacionamento e a ocupação irregular dos mesmos espaços por comerciantes ambulantes, os populares camelôs, são claramente ações que fazem piorar ainda mais o problema da falta de áreas para estacionamento no centro da cidade.
Ainda há o setor do Mercadinho que ano após ano vai piorando sem que nenhum Secretário de Trânsito, Prefeito ou a Câmara Municipal tenha coragem de criar um horário regulamentar para carga e descarga.
Um gestor compromissado com as demandas da população certamente atacaria esses problemas de frente e buscaria solucioná-los de forma que o interesse da maioria fosse respeitado.
Mas infelizmente esse não é o caso de Imperatriz, demonstrando uma visão "míope" em relação aos problemas da cidade a gestão municipal teve a "brilhante" ideia de cobrar para estacionar no centro da cidade, o típico caso em que se mata o doente para tratar a doença.
Lembrando que muitas pessoas que estacionam no centro da cidade trabalham lá, são comerciários, que em sua maioria tem salário comissionado e estão passando por dificuldades em função da queda das vendas, agora vão ter que pagar pra estacionar seus veículos no centro da cidade, ou seja isso vai dificultar ainda mais a vida dos trabalhadores do comercio no centro da cidade, que já não estava fácil...
Isso também pode afastar os clientes do centro da cidade e empurrá-los pros shoppings, que também cobram estacionamento, mas oferecem ambiente mais limpo e climatizado, aumentando ainda mais a crise financeira e gerando fechamento de lojas e ampliando o número de desempregados na cidade.
Nesta mesma semana a prefeitura viveu o problema da insatisfação dos professores da rede municipal que se manifestaram paralisando na quinta e na sexta, "PARABÉNS PREFEITO" o senhor está se tornando especialista em atrair e aumentar a própria rejeição, desse jeito o povo vai sentir saudades do seu antecessor e o senhor faz a alegria da oposição e a tristeza dos seus aliados...






segunda-feira, 7 de maio de 2018

A paralisação dos professores municipais vai ser o primeiro grande teste às habilidades políticas do Prefeito de Imperatriz-MA...

No dia 30 de janeiro deste ano escrevi que o governo do Prefeito de Imperatriz-MA, Assis Ramos-MDB, era como como um "barco sem remos descendo um rio de águas calmas", pois até aquele momento o cenário lhe era tão favorável que tudo parecia ir bem, até demais, todavia  fiz a ressalva que apouca experiência do mesmo e de sua equipe, somada à pouca habilidade política, poderia fazer com que este mesmo barco ficasse incontrolável ou até mesmo à deriva quando adentrasse em águas mais turbulentas.
Talvez essas "águas calmas" em que o governo municipal navega estejam acabando e as turbulências estejam começando,
Nesta segunda-feira (07/05), em assembléia, o STEEI - Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Imperatriz - decidiu paralisar as atividades docentes nas escolas municipais nos dias 10 e 11 deste mês em repúdio à contraproposta enviada pela prefeitura aos servidores.
Essa paralisação de 2 (dois) dias pode ser o prenúncio de uma greve de professores mais prolongada, que pode vir a se tornar o primeiro grande "teste de fogo" às habilidades políticas do prefeito.
A Constituição Federal, em seu artigo 9º e a Lei nº 7.783/89 asseguram o direito de greve a todo trabalhador, competindo-lhe a oportunidade de exercê-lo sobre os interesses que devam por meio dele defender.
Durante esse período a Câmara Municipal, com 15 dos 21 vereadores na oposição, se manifestará, grevistas se posicionarão estrategicamente pela cidade, e pais e alunos esperarão o posicionamento do chefe do executivo na difícil busca pela solução do problema.
Dificilmente um gestor municipal passa o mandato sem enfrentar uma greve do funcionalismo, praticamente todos passam, mas mesmo com essa quase certeza de que todo prefeito já passou ou vai passar por isso, é uma situação que nunca pode ser considerada fácil para o gestor.
Será um momento que pode vir a se tornar um marco para o prefeito de Imperatriz, pois ele pode calar a boca dos críticos que o acusam de ser ditador, pouco adepto ao diálogo e sem habilidade política, ou calá-los com uma atitude calma, serena e racional que atenda aos interesses dos trabalhadores da educação e da prefeitura, decidindo tudo na mesa de negociações.
Se me perguntassem em qual das opções eu apostaria, eu diria que na primeira...

sábado, 5 de maio de 2018

PROGRAMA MAIS RENDA DO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO ENTREGA KITS DE NEGÓCIOS E CAPACITA NOVOS EMPREENDEDORES EM IMPERATRIZ...

Um dos maiores mantras dos críticos dos programas sociais é: "não se deve dar o peixe, mas ensinar a pescar".
O programa MAIS RENDA do governo do estado do Maranhão é tão bom que nem os mais ferrenhos críticos dos programas sociais podem utilizar esse argumento contra ele.
O programa entrega equipamento e capacita pequenos empreendedores individuais fomentando o surgimento de novos negócios e gerando emprego e renda.

Neste sábado, 05/05/2018, foi entregue na Praça da Bíblia em Imperatriz, com a presença do Governador, do Dep. Marco Aurélio (autor da emenda da reforma da praça) e do Secretário Clayton Noleto, e várias outros nomes importantes da política maranhense, vários KITs, compostos de carrinhos para comercialização de alimentos e equipamentos para salão de beleza, para início de novos negócios.
Um ponto importante que deve ser ressaltado é que além da entrega dos KITs, como já foi dito antes, os novos empreendedores serão capacitados para que maximizem os bons resultados dos seus negócios.
É assim que se fomenta o desenvolvimento sustentável.

sábado, 31 de março de 2018

VEREADOR CARLOS HERMES RESPONDE AS CALÚNIAS E DIFAMAÇÕES DO PREFEITO ASSIS RAMOS

Hoje fui surpreendido com textos de ataques à minha pessoa em relação a representação que fiz ao Ministério Público do Estado contra a Prefeitura Municipal de Imperatriz devido ao seu estado de *ilegalidade com o inchaço de sua folha de pagamento com pessoal.*

Minha ação em denunciar tal atitude do gestor municipal foi para que o mesmo enxugasse a folha de pagamento da prefeitura *diminuindo o número de cargos comissionados mantidos pela município*.

*Pessoas que ocupam cargos por indicação e que, em alguns casos, sequer aparecem no órgão ou batem ponto: são essas pessoas que pesam nas contas do município*. São essas pessoas que o prefeito Assis Ramos deve mexer, não os servidores que estão que conquistaram sua vaga através de um seletivo ou concurso.

*O prefeito municipal retirou o CET dos servidores efetivos por pura maldade e covardia!* Não houve nenhuma ação do Ministério Público obrigando a prefeitura a agir como tal. Sair espalhando que Assis Ramos foi obrigado a fazer isso é uma *mentira para que o trabalhadores não enxerguem a realidade dos fatos.*

A verdade é que Assis Ramos preferiu tirar parte do salário dos servidores efetivos ao invés de mexer com os funcionários que estão lá, em sua grande maioria, por indicação política ou de favor. O gestor municipal sequer cogitou diminuir os cargos comissionados, sua primeira atitude foi reduzir a remuneração de funcionários que não tem qualquer ligação política com sua pessoa.

Além de agir de maneira totalmente incoerente, os secretários e aliados ainda espalham a falsa notícia de que este vereador causou a redução da remuneração dos servidores: *uma total mentira!* A prefeitura optou por agir desta maneira porque *priorizou os cargos comissionados*.

A diminuição de cargos comissionados visa garantir também que a prefeitura realize os reajuste e aumentos salariais dos trabalhadores que ocupam cargos efetivos. Com a folha enxuta, será possível que estes trabalhadores recebam seus reajustes *conforme a lei determina.*

Por fim, ressalto que a atitude de secretários e aliados do governo Assis Ramos em tentar colocar os trabalhadores contra mim *não irá me intimidar!* Sempre denunciei as irregularidades por mim encontradas e agora não seria diferente.

O papel do vereador é fiscalizar o dinheiro público, e este trabalho já venho fazendo desde o meu primeiro mandato. *Mentiras não me paralisam!* Sigo firme com meu mandato a favor dos trabalhadores e pelo investimento correto dos recursos públicos.

*Vereador Professor Carlos Hermes*
AO LADO DO TRABALHADOR E CONTRA A MÁ GESTÃO DE RECURSOS PÚBLICOS

Prefeitura de Imperatriz se "enrola" pra adequar folha de pagamento aos limites legais cortando salário de quem passou em concurso público pra proteger quem tem "padrinho" político...


A prefeitura de Imperatriz-MA a cada dia se "enrola" mais na inexperiência de seu gestor e equipe.
Os funcionários contratados da prefeitura, assim como em outras, são resultados de acordos e conchavos políticos, em troca de apoios no passado e pra garantir apoios futuros.
A Prefeitura de Imperatriz foi denunciada no Ministério Público por exceder o limite legal da Folha de Pagamento em quase R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais) o que anualmente gera um prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 7.000.000,00 (sete milhões de reais).
Nesta sexta (30/03/18) os funcionários efetivos do município foram surpreendidos com o corte da gratificação C.E.T. (Condição Especial de Trabalho), que pra muitos funcionários representava 50% do salário.
Muito provavelmente pra adequar a Folha de Pagamento aos limites legais o Prefeito, em vez de cortar os funcionários contratados, sacrifica o salário de funcionários efetivos, que fizeram concurso público e estão ocupando seus cargos por merecimento e não são apadrinhados por políticos nem ganham altos salários pra não fazer nada ou puxar saco de políticos.
Em ano de eleição majoritária demitir funcionário contratado antes da eleição é jogar votos no lixo e conquistar inimigos políticos.
Mas o Prefeito de Imperatriz, como disse no começo, esta se "enrolando", pois vai ter que adequar a Folha de Pagamento do município ao que a lei determina, vai ter que pagar a C.E.T. aos funcionários efetivos e demitir os funcionários contratados que estão gerando prejuízo pro município, desagradando os aliados políticos, perdendo votos pra sua candidata ao governo do estado.



quinta-feira, 22 de março de 2018

Mudança de sentido das Ruas Dom Pedro I e II,no Bairro Bacuri, gera prejuízo a comerciantes, transtorno a moradores e coloca em risco a economia da região e o emprego de dezenas de pessoas...


Com o argumento de "melhoria da trafegabilidade" de uma parte importante do Bairro Bacuri, o mais populoso de Imperatriz-MA, a Prefeitura no dia 14/03 anunciou a mudança do sentido das ruas Dom Pedro II e Dom Pedro I.
Essas duas ruas, embora paralelas, tem papéis importantes não só no trânsito, mas na economia do bairro, desde o tempo em que era mão-dupla a rua D. Pedro II era uma rua de retorno, usada pelos moradores da região para retornar a seus lares, sendo assim nela se desenvolveram diversas pequenas empresas, princialmente pequenos mercados panificadoras, açougues e pontos de venda de alimentos prontos.
A D. Pedro II só se tornou mão-única na gestão do Prefeito Madeira, mas sua vocação comercial e importância para a economia da região foi respeitada, mantendo-a como via de retorno para o bairro, na mesma época a D. Pedro I foi asfaltada e passou a ser mão-única no sentido oposto, do bairro para o centro da cidade.
No dia 21/03 a Prefeitura de Imperatriz executou a mudança que havia sido anunciada, o resultado no primeiro dia foi de insatisfação, principalmente entre os muitos comerciantes, como era de se esperar.
Comerciantes que tem hora marcada para vender seus produtos, como panificadoras, restaurantes e pontos de venda de frango assado, tipicamente nos horários de retorno pra casa, como no horário do almoço, no final de tarde e início da noite, comunicaram a esse humilde professor que vos fala que suas perdas foram de aproximadamente 50% do faturamento em função da proibição do fluxo tradicional da Rua Dom Pedro II nos horários em que as demanda por seus produtos é maior.
Como Professor de Cursos de Administração e Engenharia com passagem pelas  algumas das principais instituições de ensino superior da cidade, faço os seguintes questionamentos:

  1. O prefeito, o secretário de trânsito ou qualquer membro do executivo municipal conhecem ou buscaram conhecer a história do bairro?
  2. Foi feito algum estudo a respeito do impacto social ou econômico que uma mudança como essa pode causar para a economia de um dos principais bairro de Imperatriz?
  3. É coerente em um momento de retração econômica e desemprego em alta colocar em risco a sobrevivência de dezenas de pequenos empreendimentos comerciais?
  4. Os vereadores de Imperatriz não vão se manifestar em relação a uma mudança que pode gerar tão pouco benefício e tantos prejuízos e transtornos para dezenas ou centenas de cidadãos?

A figura mostra a mudança realizada pela Secretaria de Trânsito de Imperatriz

terça-feira, 20 de março de 2018

Mais uma "SAIA JUSTA" entre o Prefeito e o Vice-Prefeito de Imperatriz...

Semana passada chegou até mim a informação de que o Prefeito de Imperatriz-MA, Assis Ramos-MDB não mais apoiaria o seu vice, Alex Rocha-POD. em sua candidatura pra Deputado Estadual.
Busquei me informar e todos as pessoas que consultava confirmavam a "mudança" de preferência do prefeito.
Ontem o vice deu uma entrevista ao Jornal da Difusora (SBT), o apresentador, Josafá Ramalho, por várias vezes insistiu em perguntar sobre uma possível ruptura política entre ele e o Prefeito, o vice negava, mas não conseguia demonstrar claro constrangimento ao abordar o tema, as suas respostas negativas às insistentes perguntas do apresentador não demonstravam segurança.
Na mesma entrevista o vice, que há poucos dias tirou fotos ao lado de Roseana Sarney e vestiu a camisa do MDB, afirmou não ter se filiado oficialmente ao partido, que ainda estaria filiado ao PODEMOS e que estaria buscando um novo partido que desse boas condições para concorrer a uma vaga na Assembléia Legislativa do Maranhão, com uma legenda que lhe proporcionasse uma eleição sem a necessidade de uma grande quantidade de votos.
Também sinalizou uma possível ida par ao grupo do Deputado Estadual e pré-candidato a Governador Eduardo Braide-PMN.
A situação, no meu humilde entendimento cria uma série de "saias justas":

  1. A falta de "traquejo político" do prefeito de Imperatriz que não consegue "lavar a roupa suja em casa" e mostra pra toda a cidade que a sua relação com o vice-prefeito não é tão boa, limitando-se a questões institucionais, o que já era comentado desde o início do mandato.
  2. Um amigo me perguntou, se o vice Alex Rocha for apoiar o Eduardo Braide, há vídeos dele garantindo apoio à Roseana Sarney para a campanha para o governo do estado, durante a passagem da caravana por Imperatriz.
  3. A possível perda um importante aliado de Roseana Sarney, na maior cidade do Maranhão em que ela tem o prefeito como aliado, com o agravante desta cidade ser a que provavelmente tema maior rejeição  ao seu nome.
  4. Conflitos como esse fragilizam a imagem dos envolvidos.

sábado, 10 de março de 2018

Assis Ramos negava Roseana Sarney, em campanha, como Pedro negou Jesus, mas agora...

Durante a campanha para prefeitura de Imperatriz-Ma em 2016, uma das falas mais enfáticas do então candidato Assis Ramos-PMDB (hoje MDB), era negar qualquer ligação com a família Sarney, mesmo sendo do mesmo partido de Roseana Sarney e a maioria dos membros da família.
Se existe uma expressão que se encaixa na situação citada é: NEGAVA COMO PEDRO NEGOU CRISTO...
Provavelmente por medo de ser contaminado pela enorme rejeição da família Sarney em Imperatriz, que de tão alta faz com que Roseana Sarney não use o sobrenome em campanha.
Assis não foi o primeiro candidato a prefeito de Imperatriz a negar ou esconder vínculo com a família Sarney.
Poucos dias depois, ja eleito com menos de 30% (de cada 10 eleitores de Imperatriz, 7 não votaram nele) dos votos, após espalhar uma FAKE NEWS pelos grupos de Whatsapp e se beneficiar de um cenário em que os 2 favoritos tinham altos níveis de rejeição e outro candidato em ascensão ter entrado tardiamente na campanha, posou para fotos junto a membros da família e até ao lado do patriarca e velho oligarca.
Mais de um ano após a sua posse, Assis Ramos mostra o que todos já sabiam e  enche suas redes sociais e de seus apoiadores e correligionários com fotos ao lado de Roseana Sarney.
O que dizer desse tipo de conduta do atual prefeito de Imperatriz?

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

Seguem esse blog: